“Meus 10 discos de Rap” por LUCAS PENIDO

Seguindo nossa série “Meus 10 discos de Rap”, temos orgulho de ter como novo convidado, LUCAS PENIDO, que foi – e ainda é – grande influência na criação do RAPresentando.

Criado em Nova York, Lucas Penido, 33 anos, é um dos grandes ícones do lifestyle mundial e maior referência de streetwear no Brasil, já assinou colabs para Evoke, West Coast, Pony, entre outras marcas. Em 2007 criou o The Hype BR, atualmente maior site brasileiro de lifestyle e cultura urbana.

E quando o assunto é branding, seu nome é um dos mais fortes da atualidade.

Galatians 2:20. Creator. Editor in Chief of http://THEHYPEBR.COM  Brazil's #1 lifestyle website.

Galatians 2:20. Creator. Editor in Chief of http://THEHYPEBR.COM Brazil’s #1 lifestyle website.

Confira abaixo sua lista de 10 discos favoritos de Rap:

#10
CS1822075-02A-BIG

Come Home With Me
CAM’RON

(12 de maio de 2002)

Dipset me “criou”, me identifico MUITO com o Cam’ron! A maneira de expressar, seja através de suas letras, analogias, metáforas e até mesmo de se vestir. Come Home With Me é a sua obra prima. Que inclusive é um dos poucos discos que desde que foi lançado, nunca mais saiu do meu playlist. O clássico homônimo, traz na minha opinião.. o trio de rimas (junto a Juelz Santana e Jim Jones) mais FORTE que já escutei. Outro detalhe: Amo a capa desse disco, do Cam’ron com o filho dele no colo!

#9
sss

Illmatic
NAS
(19 de abril de 1994)

O que dizer ainda que não foi dito sobre esse clássico? Aonde a genialidade e a poesia, sem perder o “swag” (sim, palavra muito MAL usada ultimamente, mas que é relevante) se encontram! Não se esqueçam: O Nas é filho de um jazzista e essa influência é nítida no álbum. Minha favorita é “Memory Lane”.

#8
81OyryrjlzL._SL1300_

Paul’s Boutique
BEASTIE BOYS
25 de julho de 1989)

Revolucionário! Esse álbum é a NYC do ponto de vista de um “local,” principalmente naquela pegada “Lower East Side” já que a capa foi fotografada na clássica “Ludlow Street”. Destaque também para o número de samples usados.. se não me engano, algo em torno de 300 samples. Pelo que entendo, um álbum como esse seria praticamente impossível de ser criado hoje!

#7
big

Ready to Die
The NOTORIOUS B.I.G.
(13 de setembro de 1994)

Não tem o que dizer sobre esse álbum. Perfeição! Capturou toda uma época, uma década, um estilo de vida.. em um álbum! Imagina? “Juicy”, “Big Poppa”, “One More Chance”, e a minha favorita “Everyday Struggle”.. todas em UM só disco. Fora a capa. NY all day! I like Pac…but I LOVE Biggie!

#6
wut

Enter the Wu-Tang (36 Chambers)
WU-TANG CLAN
(9 de novembro de 1993)

Esse disco representou para a minha adolescência, crescendo em NYC.. o que talvez, Sargent Peppers dos Beatles tenha representado para o meu pai, e sua geração. Imagina o que é um bando de moleques…sem exceção, TODOS escutando praticamente ao mesmo tempo em seus walkmans (sim, discman ainda era raro e pra poucos) a mesma fita?! Então, outro disco que me “criou” e na minha opinião, imortalizou toda uma era!

#5
02001076

The Blueprint 2: The Gift & The Curse
JAY Z
(12 de novembro de 2002)

Esse disco, especificamente, para mim tem um significado muito especial. Eu estava passando por momentos de incerteza, mas ao mesmo tempo.. não desfalecia! Escutava MUITO esse disco. Muita gente não sabe, mas dos mais de 20 anos que morei (e ainda tenho casa) nos EUA.. 4 deles foram em Jamaica, Queens. Nessa época, o álbum tinha acabo de ser lançado e tocava literalmente “EVERYWHERE” então marcou muito aquela época. Além disso, a nível de produção (Just Blaze, Timbaland e o até então desconhecido Kanye West) simplesmente, “quebraram tudo”. Na minha opinião, esse álbum foi o ápice da carreira de rapper do Jay-Z. Além disso, uma das músicas da minha vida, está nesse álbum “Heart of The City” no qual HOVA explica como ninguém.. sobre como o sucesso incomoda muita gente, mas como ele também tirava isso de letra…

#4
dopl

Diplomatic Immunity
The Diplomats aka “Dipset”
(25 de março de 2003)

Outro álbum IRADO do meu grupo favorito de Hip Hop. Detalhe, dos 4 integrantes oficiais, o Freaky Zeeky é mais um “hype man” do que um rapper, e o Jim Jones está LONGE de ser o meu favorito (não entraria nos top 200) mas quando esses quatro caras se juntavam.. Sem palavras! Na minha opinião o Dipset é o Ramones do Rap!

#3
7nid7_1752388328

Stankonia
OUTKAST
(23 de outubro de 2000)

Obra de arte em forma de álbum. Em especial, eu comecei como estagiário e depois trabalhei na Arista (no departamento de “Publicity” que seria o equivalente à assessoria “inhouse” da gravadora) nessa época. O Outkast revolucionou o cenário, mostrando mais uma vez que o Hip Hop não tem limites. Outra época muito bacana em NYC.. 2000/2001! Minha favorita do álbum é a icônica “So Fresh, So Clean”.

#2
Cover74

Graduation
KANYE WEST
(20 de agosto de 2007)

Falei em algumas “músicas” da minha vida, mas está aí um álbum que certamente é um dos “discos da minha vida”. Além das músicas, da arte de tudo…esse álbum parece que tinha sido criado como trilha sonora para a minha vida naquele momento. Foi lançado em 2007, no mesmo ano (dois meses após) eu ter fundado o The Hype BR! Por isso, músicas como “I Wonder”, “Good Life”, e “Homecoming”, “The Glory”, têm um vasto valor sentimental para mim. Esse álbum também capturou todo aquele momento, que misturava Toy Art com Takashi Murakami, com Louis Vuitton, com Bape, com enfim.. elementos daquela época!

Sem dizer em clássicas como “Stronger”, Can’t Tell Me Nothing”, entre outras.

#1
61X7jPpQ7mL._SL1230_

Reasonable Doubt
JAY Z
(25 de junho de 1996)

Sim, Jay-Z e Dipset entraram duas vezes nos top 10. Está aqui outra obra prima do Hip Hop, outro disco que não sai da minha playlist. Um disco que mostra um “Neymar” ainda no Santos, mas já marcando golaços e mostrando que “não era apenas mais um jogador”.. é assim que escuto esse disco e vejo Jay-Z em seu álbum de estréia.. Um cara jovem, com a maturidade, fome de vencer e visão de um veterano. Além de ter sido abençoado por um track com Biggie (“Brookyn’s Finest”, ainda tem CLÁAAAAASICOS atemporais como “Dead Presidents II” (minha favorita do álbum), “Can I Live”, “Bring it On”, enfim…outro álbum perfeito!

….

Apenas um último detalhe que gostaria que fosse mencionado: 10 álbuns são muito poucos! Deixei de fora alguns clássicos como Me, Myself and I do De La Soul, It Takes a Nation of Millions to Hold Us back do Public Enemy, Straight out of Compton do NWA, Crossroad do Bone Thugs, Black on Both Sides do Most Def, The Chronic do Dr. Dre, Doggystyle do Snoop Dogg, Paid In Full do Eric B & Rakim e People’s Instinctive Travels and the Paths of Rhythm do A Tribe Called Quest.

MAAAAAS…tive que ser sincero e fiel aos meus sentimentos, então…aqueles sim, são os meus top 10!

God Bless, LP.

Siga Lucas Penido na rede! Twitter: @LucasPenido Instagram: @lucaspenido Facebook: lucas.penido

Siga Lucas Penido na rede!
Twitter: @LucasPenido
Instagram: @lucaspenido
Facebook: lucas.penido

Share

Kommentar hinterlassen

E-Mail Adresse wird nicht veröffentlicht.


*


Share
Share